Com o desejo de oferecer a Vitória da Conquista uma proposta de trabalho na área educacional baseada nos valores morais, intelectuais e religiosos, considerando que a marca Sacramentina se fazia presente em várias cidades baianas e em outros estados deste nosso Brasil, partem para essa cidade cinco Irmãs sob a coordenação de Ir. Celina Maria Oliveira. Era 28 de abril de 1956, quando elas aqui chegaram, instalando-se no prédio da Escola de Menores (hoje FAMEC), cedido pelo Governador do Estado da Bahia, Antônio Balbino.

Acolhidas e obsequiadas pelas famílias conquistenses, iniciaram o trabalho de integração com os órgãos públicos e fundou-se em 10 de maio de 1956, recebendo o nome de Colégio Nossa Senhora de Fátima.
Hoje, em 2016, com seus 60 anos de existência, o Colégio continua com muita disposição para crescer, priorizando a qualidade do ensino e a formação integral dos seus alunos, alicerçada nos valores éticos e morais. Tendo como fundamento o amor, objetiva-se em contribuir para a formação.

Fundação

O Colégio Nossa Senhora de Fátima (Sacramentinas) dirigido pelas Irmãs Sacramentinas, fundado em 10 de maio de 1956, é reconhecido como Estabelecimento de Ensino da Educação Básica tendo como Entidade Mantenedora a Congregação das Religiosas do SS. Sacramento fundada em 1715, na França, pelo Bem-aventurado  Pierre Vigne.

Missão

Ser um Colégio dinâmico que acompanha as mudanças sociais tecnológicas e pedagógicas, atendendo às diferenças individuais, por meio da relação Família/Escola cada vez mais forte, com a finalidade de formar o cidadão consciente, crítico, responsável, autônomo, criativo, solidário, emocionalmente equilibrado, tendo como ponto de referência maior: O AMOR.

Visão

Oferecer uma educação de qualidade, por meio de uma prática pedagógica crítica e globalizada, adequada aos avanços tecnológicos e sociais, direcionada a melhorar a qualidade do processo de ensino-aprendizagem, sempre realizado com responsabilidade, compromisso e respeito, tendo como suporte os valores humanos, morais, religiosos e sociais básicos, necessários para que cada um torne-se um ser criativo, agente de sua história pessoal e social. O AMOR.

Valores

Fomentar o respeito, valorizar e priorizar a boa convivência  e a participação, a ética. Observar os mais elevados princípios e padrões, dando exemplo de solidez moral, honestidade e integridade; responsabilidade social, exercendo a cidadania, contribuindo por meio da educação para o desenvolvimento da sociedade e respeito ao meio ambiente.