Herói: Indivíduo que se destaca por um ato de extraordinária coragem, valentia, força de carácter, ou outra qualidade considerada notável; aquele que é admirado por qualquer motivo, constituindo o centro das atenções.

Vilão: Personagem de uma obra de ficção que representa a maldade ou o lado mau.

Anti-herói: Oposto do herói, esp. personagem de ficção a quem faltam atributos físicos e/ou morais característicos do herói clássico.

Você sabe realmente quem foi Lampião? Ele foi um herói ou vilão?

Virgulino Ferreira, o famoso lampião foi um famoso cangaceiro nascido no nordeste brasileiro, mais especificamente na cidade de Serra Talhada (PE).  Cuidava do gado, trabalhava com artesanato de couro e conduzia tropas de burros para comercializar na região da caatinga. Em 1919, Virgulino e dois irmãos se tornaram bandidos. Matavam o gado do vizinho e assaltavam. Passaram a ser perseguidos pela polícia e fugiram da fazenda. A mãe de Virgulino morreu durante a fuga e, em seguida, num tiroteio, os policiais mataram seu pai. Foi ai que realmente começou sua historia como rei do cangaço.

Com o intuito de vingar seu pai entrou para um grupo do cangaço com mais dois irmãos. Comparado a Robin Hood, Lampião roubava comerciantes e fazendeiros, sempre distribuindo parte do dinheiro com os mais pobres. No entanto, seus atos de crueldade lhe valeram a alcunha de “Rei do Cangaço”. Não julgava pessoas por sua classe social, se aliava a quem lhe convinha mais, assim também como podia fazer inimigos de ambos os lados.

Conheceu Maria Bonita (seu nome era na verdade Maria Gomes de oliveira) em 1929. Quando passava pela fazenda da família ela acabara de brigar com o marido e se escondera na casa dos pais. Um ano após encontrar lampião Maria largou o marido e por pedido dele se juntou ao bando.

Lampião tinha o hábito de realizar grandes assaltos e depois desaparecer para não ser pego, por isso, chegou a ser dado por morto em média umas oito vezes.

Foi o primeiro a aceitar mulheres no grupo de cangaço. Elas não tinham função específica, e não havia visão machista no grupo de cangaceiros, a não ser quando havia infidelidade. As mulheres não carregavam nenhum punhal nem fuzil, apenas pistolas automáticas. Eram muito jovens e várias tiveram filhos durante esse período.

Tiveram uma filha chamada Expedita que morava com um casal de vaqueiros amigos de lampião. tinha apenas 5 anos quando seus pais morreram e apenas os viu três vezes antes de sua morte.

O cangaço acabou definitivamente com a morte de Corisco, conhecido como “Diabo loiro” em 1940, o ultima sobrevivente do grupo de lampião.

Então para você oque ele foi?

 

Robin hood

Robin Hood (conhecido em Portugal como Robin dos Bosques) é um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres. Teria vivido no século XII, aos tempos do Rei Ricardo Coração de Leão, e das grandes Cruzadas.

 

Lampião no cinema

Lampião, o Rei do Cangaço -1964.

O Cangaceiro Trapalhão- 1983

Baile Perfumado -1996

Cangaceiros de Lampião -1967

 

Oque foi o cangaço?

O Cangaço foi um movimento originado no nordeste brasileiro. Ocorreu em meados de XIX até o século XX. Aconteceu por questões sociais e fundiárias do Nordeste, onde grupos ou indivíduos que assaltavam fazendas sequestravam coronéis que eram grandes fazendeiros, saqueavam comboios e armazéns.

Podemos então, entender o Cangaço como um fenômeno social caracterizado pela atitude violenta dos cangaceiros.

 

Lampião na literatura

  • Lampião e lancelote

Fernando Vilela, 2006

  • Lampião: o rei dos cangaceiros

Billy Jaynes Chandler

  • Assim morreu Lampião

Antônio Amaury Corrêa de Araújo, 1975.

  • Lampião na Bahia

Oleone Coelho Fontes, 1988.

  • Lampião na cabeça

2010

 

Lampião na Tv

Você sabia que a minissérie Lampião e Maria Bonita, de 1982, foi a primeira a ser produzida pela Rede Globo? Apesar de sua profunda base histórica e de ser protagonizada por personagens reais, os autores, Aguinaldo Silva e Doc Comparato, optaram por uma trama ficcional. Para retratar o cangaço e a realidade do sertão, a equipe escolheu a dedos as locações: todos os locais por onde Lampião e Maria Bonita passaram com o seu bando.

 

Publicado em 8º Ano D em | Deixar um comentário

Herói: Indivíduo que se destaca por um ato de extraordinária coragem, valentia, força de carácter, ou outra qualidade considerada notável; aquele que é admirado por qualquer motivo, constituindo o centro das atenções.

Vilão: Personagem de uma obra de ficção que representa a maldade ou o lado mau.

Anti-herói: Oposto do herói, esp. personagem de ficção a quem faltam atributos físicos e/ou morais característicos do herói clássico.

Você sabe realmente quem foi Lampião? Ele foi um herói ou vilão?

Virgulino Ferreira, o famoso lampião foi um famoso cangaceiro nascido no nordeste brasileiro, mais especificamente na cidade de Serra Talhada (PE). Cuidava do gado, trabalhava com artesanato de couro e conduzia tropas de burros para comercializar na região da caatinga. Em 1919, Virgulino e dois irmãos se tornaram bandidos. Matavam o gado do vizinho e assaltavam. Passaram a ser perseguidos pela polícia e fugiram da fazenda. A mãe de Virgulino morreu durante a fuga e, em seguida, num tiroteio, os policiais mataram seu pai. Foi ai que realmente começou sua historia como rei do cangaço.
Com o intuito de vingar seu pai entrou para um grupo do cangaço com mais dois irmãos.

Comparado a Robin Hood, Lampião roubava comerciantes e fazendeiros, sempre distribuindo parte do dinheiro com os mais pobres. No entanto, seus atos de crueldade lhe valeram a alcunha de “Rei do Cangaço”. Não julgava pessoas por sua classe social, se aliava a quem lhe convinha mais, assim também como podia fazer inimigos de ambos os lados.
Conheceu Maria Bonita (seu nome era na verdade Maria Gomes de oliveira) em 1929. Quando passava pela fazenda da família ela acabara de brigar com o marido e se escondera na casa dos pais. Um ano após encontrar lampião Maria largou o marido e por pedido dele se juntou ao bando.

Lampião tinha o hábito de realizar grandes assaltos e depois desaparecer para não ser pego, por isso, chegou a ser dado por morto em média umas oito vezes.
Foi o primeiro a aceitar mulheres no grupo de cangaço. Elas não tinham função específica, e não havia visão machista no grupo de cangaceiros, a não ser quando havia infidelidade. As mulheres não carregavam nenhum punhal nem fuzil, apenas pistolas automáticas. Eram muito jovens e várias tiveram filhos durante esse período.
Tiveram uma filha chamada Expedita que morava com um casal de vaqueiros amigos de lampião. tinha apenas 5 anos quando seus pais morreram e apenas os viu três vezes antes de sua morte.

O cangaço acabou definitivamente com a morte de Corisco, conhecido como “Diabo loiro” em 1940, o ultima sobrevivente do grupo de lampião.
Então para você oque ele foi?

Robin hood
Robin Hood (conhecido em Portugal como Robin dos Bosques) é um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres. Teria vivido no século XII, aos tempos do Rei Ricardo Coração de Leão, e das grandes Cruzadas.

Lampião no cinema
Lampião, o Rei do Cangaço -1964.
O Cangaceiro Trapalhão- 1983
Baile Perfumado -1996
Cangaceiros de Lampião -1967

O que foi o cangaço?
O Cangaço foi um movimento originado no nordeste brasileiro. Ocorreu em meados de XIX até o século XX. Aconteceu por questões sociais e fundiárias do Nordeste, onde grupos ou indivíduos que assaltavam fazendas sequestravam coronéis que eram grandes fazendeiros, saqueavam comboios e armazéns.
Podemos então, entender o Cangaço como um fenômeno social caracterizado pela atitude violenta dos cangaceiros.

Lampião na Tv
Você sabia que a minissérie Lampião e Maria Bonita, de 1982, foi a primeira a ser produzida pela Rede Globo? Apesar de sua profunda base histórica e de ser protagonizada por personagens reais, os autores, Aguinaldo Silva e Doc Comparato, optaram por uma trama ficcional. Para retratar o cangaço e a realidade do sertão, a equipe escolheu a dedos as locações: todos os locais por onde Lampião e Maria Bonita passaram com o seu bando.

Lampião na literatura

  • Lampião e lancelote
    Fernando Vilela, 2006
  • Lampião: o rei dos cangaceiros
    Billy Jaynes Chandler
  • Assim morreu Lampião
    Antônio Amaury Corrêa de Araújo, 1975.
  • Lampião na Bahia
    Oleone Coelho Fontes, 1988.
  • Lampião na cabeça
    2010
Publicado em 8º Ano D em | Deixar um comentário