Nos últimos anos, um assunto muito polêmico tem dividido a opinião dos brasileiros: a demarcação do território indígena. Terras indígenas, segundo a legislação brasileira, são aquelas tradicionalmente ocupadas pelos povos indígenas do Brasil, habitadas em caráter permanente, utilizadas para as suas atividades produtivas, e imprescindíveis à preservação dos recursos naturais necessários para o seu bem-estar e sua reprodução física e cultural, de acordo com seus usos, costumes e tradições. As terras indígenas são bens da União inalienáveis e indisponíveis. Índios de todo o país tem protestado em frente à camara e o senado, sendo contidos pela força de choque.

A conscientização dos índios cresce, eles adquirem mais influência política, se organizam em grupos e associações e estão articulados em nível nacional, muitos se educam em níveis superiores e conquistam posições de onde podem melhor defender os interesses de seus povos.

Grande parte deles protesta em busca do saneamento básico e serviços de saúde, mas outros protestam de forma violenta em busca de terras que pertenciam a tribos indígenas.  Para apresentar suas reivindicações os índios fizeram um texto e um vídeo em sua própria língua, além de uma petição que já circula na internet a ser envida ao ministro da justiça.

Publicado em 8º Ano E em | Deixar um comentário

Herói: Indivíduo que se destaca por um ato de extraordinária coragem, valentia, força de carácter, ou outra qualidade considerada notável; aquele que é admirado por qualquer motivo, constituindo o centro das atenções.

Vilão: Personagem de uma obra de ficção que representa a maldade ou o lado mau.

Anti-herói: Oposto do herói, esp. personagem de ficção a quem faltam atributos físicos e/ou morais característicos do herói clássico.

Você sabe realmente quem foi Lampião? Ele foi um herói ou vilão?

Virgulino Ferreira, o famoso lampião foi um famoso cangaceiro nascido no nordeste brasileiro, mais especificamente na cidade de Serra Talhada (PE).  Cuidava do gado, trabalhava com artesanato de couro e conduzia tropas de burros para comercializar na região da caatinga. Em 1919, Virgulino e dois irmãos se tornaram bandidos. Matavam o gado do vizinho e assaltavam. Passaram a ser perseguidos pela polícia e fugiram da fazenda. A mãe de Virgulino morreu durante a fuga e, em seguida, num tiroteio, os policiais mataram seu pai. Foi ai que realmente começou sua historia como rei do cangaço.

Com o intuito de vingar seu pai entrou para um grupo do cangaço com mais dois irmãos. Comparado a Robin Hood, Lampião roubava comerciantes e fazendeiros, sempre distribuindo parte do dinheiro com os mais pobres. No entanto, seus atos de crueldade lhe valeram a alcunha de “Rei do Cangaço”. Não julgava pessoas por sua classe social, se aliava a quem lhe convinha mais, assim também como podia fazer inimigos de ambos os lados.

Conheceu Maria Bonita (seu nome era na verdade Maria Gomes de oliveira) em 1929. Quando passava pela fazenda da família ela acabara de brigar com o marido e se escondera na casa dos pais. Um ano após encontrar lampião Maria largou o marido e por pedido dele se juntou ao bando.

Lampião tinha o hábito de realizar grandes assaltos e depois desaparecer para não ser pego, por isso, chegou a ser dado por morto em média umas oito vezes.

Foi o primeiro a aceitar mulheres no grupo de cangaço. Elas não tinham função específica, e não havia visão machista no grupo de cangaceiros, a não ser quando havia infidelidade. As mulheres não carregavam nenhum punhal nem fuzil, apenas pistolas automáticas. Eram muito jovens e várias tiveram filhos durante esse período.

Tiveram uma filha chamada Expedita que morava com um casal de vaqueiros amigos de lampião. tinha apenas 5 anos quando seus pais morreram e apenas os viu três vezes antes de sua morte.

O cangaço acabou definitivamente com a morte de Corisco, conhecido como “Diabo loiro” em 1940, o ultima sobrevivente do grupo de lampião.

Então para você oque ele foi?

 

Robin hood

Robin Hood (conhecido em Portugal como Robin dos Bosques) é um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres. Teria vivido no século XII, aos tempos do Rei Ricardo Coração de Leão, e das grandes Cruzadas.

 

Lampião no cinema

Lampião, o Rei do Cangaço -1964.

O Cangaceiro Trapalhão- 1983

Baile Perfumado -1996

Cangaceiros de Lampião -1967

 

Oque foi o cangaço?

O Cangaço foi um movimento originado no nordeste brasileiro. Ocorreu em meados de XIX até o século XX. Aconteceu por questões sociais e fundiárias do Nordeste, onde grupos ou indivíduos que assaltavam fazendas sequestravam coronéis que eram grandes fazendeiros, saqueavam comboios e armazéns.

Podemos então, entender o Cangaço como um fenômeno social caracterizado pela atitude violenta dos cangaceiros.

 

Lampião na literatura

  • Lampião e lancelote

Fernando Vilela, 2006

  • Lampião: o rei dos cangaceiros

Billy Jaynes Chandler

  • Assim morreu Lampião

Antônio Amaury Corrêa de Araújo, 1975.

  • Lampião na Bahia

Oleone Coelho Fontes, 1988.

  • Lampião na cabeça

2010

 

Lampião na Tv

Você sabia que a minissérie Lampião e Maria Bonita, de 1982, foi a primeira a ser produzida pela Rede Globo? Apesar de sua profunda base histórica e de ser protagonizada por personagens reais, os autores, Aguinaldo Silva e Doc Comparato, optaram por uma trama ficcional. Para retratar o cangaço e a realidade do sertão, a equipe escolheu a dedos as locações: todos os locais por onde Lampião e Maria Bonita passaram com o seu bando.

 

Publicado em 8º Ano D em | Deixar um comentário

Em meados do século XIX, o Cerrado foi descoberto em expedições por cientistas europeus.

Os trabalhos científicos elaborados naquela época sobre os cerrados, mostram que muitas pessoas acreditavam que estes eram oriundos das condições climáticas, onde o fogo não desempenhava influência decisiva sobre a vegetação.

A região do Cerrado, ainda que seja o segundo maior ecossistema do país em área, ainda não recebe o merecido destaque por parte dos programas governamentais de preservação ambiental, sendo muitas vezes ofuscada pela elevada atenção, não menos importante, para os desmatamentos na Amazônia.

Além dos seus aspectos ambientais, o Cerrado tem uma grande importância social. Também é conhecido como a “Savana Brasileira”.

Uma particularidade do cerrado é ter evoluído num ambiente mais úmido do que as outras savanas.

https://www.google.com.br/search?q=cerrado+brasileiro&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj968WP-afUAhUETZAKHZjiDXAQ_AUICigB&biw=1280&bih=894#imgrc=7jZbuiBw8aFlXM:

 

Publicado em 8º Ano C em | Deixar um comentário

O bioma Mata Atlântica é destino de muitos turistas por sua grande beleza em biodiversidade de fauna e flora. Sendo dotado Patrimônio Nacional da Humanidade.

A mata atlântica abrange 17 estados do Brasil. Neles estão presentes diversos dos pontos turísticos mais procurados, principalmente dentro das unidades de conservação que já são 115. É pela sua rica biodiversidade e belezas naturais que atrai turistas, tanto do Brasil, como do mundo inteiro. Possui cerca de 20.000 espécies de flora. Já a fauna é formada pelas seguintes espécies: 200 de répteis, 849 de aves, 350 de peixes, 270 de mamíferos e 370 de anfíbios.

Entre esses pontos turísticos mais visitados estão o Parque Estadual do Rio Doce, que se localiza em Minas Gerais e o Rio de Janeiro, com sua extensão verde de floresta preservada, além de belezas da costa litorânea, praias e manguezais de suma importância ecológica e marinha.

Esse bioma é muito importante não só pela sua natureza exuberante, mas também por causa de sua economia que consiste em 70% do PIB brasileiro principalmente pelo turismo nas áreas litorâneas. Infelizmente causando problemas ambientais para o mesmo.

Na Bahia também são muitos os atrativos que chamam a atenção dos visitantes, entre seus pontos turísticos estão Salvador uma cidade histórica muito importante para o nosso país, com manguezais e praias; belas cidades localizadas no litoral como Itacaré, Ilhéus, Belmonte e etc, que têm como base econômica o turismo e a chapada diamantina com cachoeiras, piscinas naturais, poços, sendo o turismo ecológico, usando as trilhas dos garimpeiros, grutas, serras e cachoeiras.

Publicado em 8º Ano A em | Deixar um comentário

A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais ameaçadas do mundo!! E de fato, esse é o bioma que mais sofreu impacto ambiental da história do país. E só para ter uma pequena noção do tamanho do risco, quando o país foi “descoberto”, a mata atlântica ocupava 16% do território nacional, do Ceará até o Rio Grande do Sul. Atualmente, apenas 7% foram restados de sua mata original, realmente muito, muito grave.

Estatísticas indicam que 70% da população brasileira vive na região da Mata Atlântica, que é onde estão as maiores cidades e regiões metropolitanas do país.

Durante 500 longos anos, a mata Atlântica proporcionou um lucro bastante fácil ao homem. No século XVI, foi extraído indevidamente o pau-brasil, que foi utilizado na tintura de tecidos e até em construções. Outra segunda grande investida foi o ciclo da cana-de-açúcar. Muitas e grandes áreas da Mata Atlântica foram desmatadas, na maioria, para dar espaço a fornalhas das indústrias de açúcar. E essa destruição ambiental foi tão absurda, que ao invés de alimentar as caldeiras dos engenhos com o bagaço da cana, optava-se pelo uso de árvores como lenha.

Das espécies vegetais, muitas correm risco de extinção por terem seu ecossistema destruído. Foram retiradas para comércio ilegal ou foram retiradas de modo irracional, assim como ocorreu com o pau-brasil e atualmente com a espécie Palmito Juçara, entre outras espécies.

Já na fauna, há um número bastante elevado de animais ameaçados de extinção e extintos. A principal causa é a quebra, a redução deste ecossistema. A fragmentação do habitat de algumas espécies, principalmente de mamíferos, faz com que as populações restantes, estejam subdivididas e representa um número muito pequeno de indivíduos.

Apesar de toda destruição que a Mata Atlântica vem sofrendo, aproximadamente 100 milhões de brasileiros dependem desse bioma para a produção de água, manutenção do equilíbrio climático e o controle de erosão de enchentes. Em 1985, em Cubatão (Litoral do estado de São Paulo), houve um enorme deslizamento da Serra do Mar sobre esta cidade, devido à poluição intensa das indústrias da cidade e às chuvas fortes do mês de fevereiro. E acabou gerando uma situação de destruição pública.

A Mata Atlântica está sendo derrubada para extração de madeira, moradia/construção de cidades, agricultura, industrialização (Como consequência, poluição), construção de rodovias. Mas não basta isso, a Mata Atlântica ainda sofre pesca predatória em seus rios, turismo desordenado, comércio ilegal de plantas e animais nativos, exportação ilegal de material genético, fragmentação das áreas preservadas.

Algumas espécies em extinção são:

Animais:

  • Onça pintada
  • Arara Azul
  • Mico-leão-dourado
  • Tamanduá Bandeira
  • Tatu Canastra
  • Jaguatirica

Plantas:

  • Gravatá
  • Gonçalo Alves
  • Aroeira do Sertão
  • Cipó Escada de Macaco
Publicado em 8º Ano A, Sem categoria em | Deixar um comentário

O açaí é um tipo de palmeira que produz um fruto de cor roxa, muito utilizado em alimentos e bebidas. A palavra “açaí” é do tupi yusa’i, ” fruta que chora “, ao suco desprendido pelo fruto. É uma espécie monocotiledônea nativa da mata várzea da região amazônica.

O açaí é um alimento muito importante na dieta dos nortistas do Brasil, onde seu consumo remonta aos tempos pré-colombianos. Os estados do Pará e Amazônia,são os maiores produtores da fruta, sendo, juntos, responsáveis por mais de 85% da produção mundial.

A palmeira do açaí (açaizeiro) é semelhante à palmeira-juçara da Mata Atlântica, diferenciando-se desta porque cada planta de juçara tem somente um caule, mas os açaís crescem em moita de 4 a 8 estipes (troncos de palmeiras), cada um 12 metros de altura e 14 centímetros de diâmetro médio e podendo chegar a até uns 20 metros de altura.

Existe também o óleo do açaí, ele tem uma coloração verde-escura, de odor pouco agradável. É bastante utilizado para fins culinários e para uso de cosméticos.

São muito os seus benefícios: ajuda a ter um coração mais saudável, contribui para a saúde da pele e para desintoxicação do corpo.

Publicado em 8º Ano E em | Deixar um comentário

Herói: Indivíduo que se destaca por um ato de extraordinária coragem, valentia, força de carácter, ou outra qualidade considerada notável; aquele que é admirado por qualquer motivo, constituindo o centro das atenções.

Vilão: Personagem de uma obra de ficção que representa a maldade ou o lado mau.

Anti-herói: Oposto do herói, esp. personagem de ficção a quem faltam atributos físicos e/ou morais característicos do herói clássico.

Você sabe realmente quem foi Lampião? Ele foi um herói ou vilão?

Virgulino Ferreira, o famoso lampião foi um famoso cangaceiro nascido no nordeste brasileiro, mais especificamente na cidade de Serra Talhada (PE). Cuidava do gado, trabalhava com artesanato de couro e conduzia tropas de burros para comercializar na região da caatinga. Em 1919, Virgulino e dois irmãos se tornaram bandidos. Matavam o gado do vizinho e assaltavam. Passaram a ser perseguidos pela polícia e fugiram da fazenda. A mãe de Virgulino morreu durante a fuga e, em seguida, num tiroteio, os policiais mataram seu pai. Foi ai que realmente começou sua historia como rei do cangaço.
Com o intuito de vingar seu pai entrou para um grupo do cangaço com mais dois irmãos.

Comparado a Robin Hood, Lampião roubava comerciantes e fazendeiros, sempre distribuindo parte do dinheiro com os mais pobres. No entanto, seus atos de crueldade lhe valeram a alcunha de “Rei do Cangaço”. Não julgava pessoas por sua classe social, se aliava a quem lhe convinha mais, assim também como podia fazer inimigos de ambos os lados.
Conheceu Maria Bonita (seu nome era na verdade Maria Gomes de oliveira) em 1929. Quando passava pela fazenda da família ela acabara de brigar com o marido e se escondera na casa dos pais. Um ano após encontrar lampião Maria largou o marido e por pedido dele se juntou ao bando.

Lampião tinha o hábito de realizar grandes assaltos e depois desaparecer para não ser pego, por isso, chegou a ser dado por morto em média umas oito vezes.
Foi o primeiro a aceitar mulheres no grupo de cangaço. Elas não tinham função específica, e não havia visão machista no grupo de cangaceiros, a não ser quando havia infidelidade. As mulheres não carregavam nenhum punhal nem fuzil, apenas pistolas automáticas. Eram muito jovens e várias tiveram filhos durante esse período.
Tiveram uma filha chamada Expedita que morava com um casal de vaqueiros amigos de lampião. tinha apenas 5 anos quando seus pais morreram e apenas os viu três vezes antes de sua morte.

O cangaço acabou definitivamente com a morte de Corisco, conhecido como “Diabo loiro” em 1940, o ultima sobrevivente do grupo de lampião.
Então para você oque ele foi?

Robin hood
Robin Hood (conhecido em Portugal como Robin dos Bosques) é um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres. Teria vivido no século XII, aos tempos do Rei Ricardo Coração de Leão, e das grandes Cruzadas.

Lampião no cinema
Lampião, o Rei do Cangaço -1964.
O Cangaceiro Trapalhão- 1983
Baile Perfumado -1996
Cangaceiros de Lampião -1967

O que foi o cangaço?
O Cangaço foi um movimento originado no nordeste brasileiro. Ocorreu em meados de XIX até o século XX. Aconteceu por questões sociais e fundiárias do Nordeste, onde grupos ou indivíduos que assaltavam fazendas sequestravam coronéis que eram grandes fazendeiros, saqueavam comboios e armazéns.
Podemos então, entender o Cangaço como um fenômeno social caracterizado pela atitude violenta dos cangaceiros.

Lampião na Tv
Você sabia que a minissérie Lampião e Maria Bonita, de 1982, foi a primeira a ser produzida pela Rede Globo? Apesar de sua profunda base histórica e de ser protagonizada por personagens reais, os autores, Aguinaldo Silva e Doc Comparato, optaram por uma trama ficcional. Para retratar o cangaço e a realidade do sertão, a equipe escolheu a dedos as locações: todos os locais por onde Lampião e Maria Bonita passaram com o seu bando.

Lampião na literatura

  • Lampião e lancelote
    Fernando Vilela, 2006
  • Lampião: o rei dos cangaceiros
    Billy Jaynes Chandler
  • Assim morreu Lampião
    Antônio Amaury Corrêa de Araújo, 1975.
  • Lampião na Bahia
    Oleone Coelho Fontes, 1988.
  • Lampião na cabeça
    2010
Publicado em 8º Ano D em | Deixar um comentário

Uma comidinha caseira é sempre o mais gostoso, a culinária gaúcha começou no campo e dele se nutre até hoje. A imagem que permanece é a de um gaúcho essencialmente carnívoro pratos feitos com carne são a preferencia do povo gaúcho, principalmente o churrasco, que é a referencia da culinária do sul do país.

Alguns pratos deliciosos muito popular nos pampas:

Arroz de Carreteiro

É um dos pratos mais populares do Rio Grande do Sul.
Ingredientes
1,5 kg de charque
2 cebolas grandes
1 pimentão verde grande
6 dentes de alho
2 tomates médios
1 maço de tempero verde
5 xícaras grandes de arroz
10 xícaras e meia de água fervente
Azeite a gosto

Modo de Preparo
Pique o charque em cubos pequenos e cozinhe em água até que fique bem salgado, porém suportável ao paladar. Após a fervura, escorra toda a água e frite o charque em azeite.Pique as cebolas, tomates, pimentão, alho e o tempero verde e os acrescente quando a carne estiver dourada. Deixe tudo fritar bem, até começar a secar, adicione o arroz e frite mais um pouco.

Adicione a água fervente, mexa bem, misturando de forma uniforme os ingredientes. Espere retomar a fervura, abaixe o fogo e espere secar. Sirva com salada de couve crua e ovos cozidos picados.

Rendimento: oito pessoas.
Paçoca de pinhão com carne assada

Essa receita é muito pedida nos restaurantes do sul, era feita pelos índios do sul, que caminhavam longas distancias e precisavam de energia.

Ingredientes
1kg de pinhão cozinho
1kg de carne de gado assada
1kg de lombo de porco assado
500g de salsichão
200g de bacon
Cebolinha a gosto
Alho a gosto
Temperos a gosto (como cebolinha e salsa)

Modo de fazer
Triture o pinhão cozinho ainda quente em um liquidificador junto com a carne, lombo e o salsichão assados. Refogue em uma panela com óleo, a cebola, o alho, o bacon e os temperos. Quando começar dourar, junte os ingredientes triturados e deixe fritar até dourar. De preferência a carne deve ser assada (sobra de churrasco), mas também pode ser frita.
CURIOSIDADES:

Sagu com creme
Impossível falar de doces típicos do Rio Grande do Sul, sem falar no sagu com creme. A sobremesa mais comum na mesa dos gaúchos, principalmente, nos domingos pós churrasco.

Ingredientes
2 xícaras de sagu
3 copos grandes de vinho tinto
1 xícara e 1/2 de açúcar
1 litro de água
1/2 litro de leite
1/2 xícara de açúcar
2 colheres de amido de milho bem cheias
1 gema passada na peneira
1 colher de café de essência de baunilha

Modo de preparo
Coloque o sagu em uma panela de pressão com água e deixe cozinhar por 10 minutos. Espere a panela esfriar, retire o sagu e lave em água corrente até sair toda a liga. Coloque o açúcar na panela junto com o vinho e o sagu já lavado, deixe ferver uns minutos para encorpar. Para preparar o creme acrescente o leite, 1/2 xícara de açúcar, o amido, a gema e baunilha na panela. Misture bem e ligue o fogo, mexa até engrossar. Pode variar de acordo com o gosto, acrescentando mais ou menos açúcar. Pode servir o sagu colocando o creme de baunilha como acompanhamento.

BIOGRAFIAS: WWW.REVISTASABORESDOSUL.COM.BR (RECEITAS)
WWW.COMIDA-TÍPICAS.INFO (CURIOSIDADES)
WWW.LETRASSABOROSAS.COM.BR (CURIOSIDADES)

Publicado em 8º Ano B em | Deixar um comentário

O Pantanal conta com uma culinária deliciosa e bem variada, tem como marca sua simplicidade, herança dos costumes dos peões que cruzam até hoje os pastos alagados em comitiva. Os pratos típicos do Pantanal incluem carnes, peixes, massas e sofrem até mesmo influencia da cultura paraguaia.

Pratos típicos do Pantanal:

Chipa
A Chipa é um biscoito semelhante ao pão de queijo mineiro, porém com consistência e sabor próprio.

Ingredientes:
2 pratos fundos de queijo ralado
2 pratos fundos de polvilho doce
7 ovos
6 colheres de margarina (ou ½ xícara de nata)
sal à gosto
1 colher de fermento
1 lata de creme de leite ou leite até dar ponto

Modo de Fazer:
Coloque o polvilho e o queijo, misture bem. Junte os ovos, a margarina, o fermento e o creme de leite e amasse bem até dar ponto de enrolar.

Pudim de peixe
Ingredientes:
Sobra de peixe
100 g de pão, leite, ovos
1 colher de manteiga sal, cheiro verde, pimenta
azeitonas
pimentão

Modo de Fazer:
Refogue o peixe no azeite com todos os temperos; coloque o pão de molho no leite, bata no liquidificador com 2 gemas, misture ao peixe já desfiado, junte as claras em neve e leve ao fogo. Não deixe desmanchar muito o peixe e coloque em um refratário.

Piranha
Você já comeu piranha? Trocadilhos a parte, a piranha é um dos peixes mais saborosos que existe. Sua carne branquinha e firme, tem um gosto adocicado e simplesmente desmancha na boca.
10 piranhas
1 Kg de tomate
1 Kg de cebola
2 maços de coentro
1 maço de cebolinha
pimenta do reino e dedo de moça
limão pra temperar
3 pimentões
óleo e sal à gosto

PREPARO:
Retalhar as piranhas, temperar com sal, limão e pimenta. Deixar repousar um pouco; fritar os pimentões no óleo. Colocar as piranhas com os tomates e as cebolas em rodelas. Deixar suar. Após suada sacudir as piranhas (não mexercom colher) e colocar água sem cobrir totalmente. Depois de 5 minutos de fervura, colocar coentro por cima e antes de servir, ainda fervendo colocar a salsa. N.B. Para fazer o caldo de piranha é só passar as piranhas na peneira.

Farofa de carne seca
½ kg de carne seca
gordura vegetal
1 cebola picadinha sal, salsa e pimenta do reino à gosto
½ kg de farinha de mandioca

Modo de Fazer:
Afervente a carne seca, corte em pedacinhos e refogue na gordura vegetal bem quente. Quando a carne seca estiver quase frita junte a cebola, a salsa e a pimenta do reino. Depois de tudo frito junte a farinha de mandioca mexendo sempre até dar o ponto.

Curiosidades:

A comida da região também sofreu grande influência dos espanhóis e dos portugueses colonizadores. Muitos pratos típicos que fazem sucesso nasceram de simples improvisos dos Bandeirantes que circulavam pelo Pantanal.

Os pratos também são muito influenciados pela cultura gastronômica da Argentina, da Bolívia e do Paraguai. Um prato tradicional no Pantanal é o cozido argentino, que foi adaptado pelos brasileiros e recebeu milho verde e banana da terra.

Outro hábito herdado pelo povo do Pantanal é o consumo de tereré, uma bebida do Paraguai, muito parecida com o chimarrão gaúcho, mas que é consumido gelado. A culinária típica do Pantanal também tem muito arroz, feijão, carne, mandioca e farinha de mandioca.

Publicado em 8º Ano B em | Deixar um comentário
Publicado em 8º Ano em | Deixar um comentário