17 destinos de ecoturismo para você escolher

Considerada Patrimônio Nacional da Humanidade a Mata Atlântica possui grandes destinos turísticos com rica biodiversidade de fauna e flora. O bioma está presente em 17 estados brasileiros: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.  Em cada localidade, pode-se embarcar em atrativos culturais e históricos em meio à natureza.  Para quem deseja envolver-se neste universo, segue algumas dicas de roteiros fascinantes espalhados pelas regiões.

Cachoeira do Tiririca- localizada há cerca de 50 km de Maceió, um dos principais pontos de turismo radical do estado. Foto: Ariston Denisso.

Jericoaoara no Ceará-Paisagem que lembra as ilhas do Caribe e conhecida como Lagoa Azul oferece passeios de jangada e bugue. . Foto: Creative commons/Flickr/rosanetur.

Chapada dos Veadeiros em Goiás- parque declarado Patrimônio Mundial da UNESCO onde os visitantes podem passear de balão e andar em águas cristalinas. Foto: François Calil.

Bonito em Mato Grosso do Sul- o turista pode desfrutar de mergulhos, visita a grutas e aventuras em atividades de arvorismo e stand up paddle surf . Foto: Thinkstock.

Ibitipoca em MG- o local oferece trilhas com níveis variados. Foto: Glauco Umbelin/Flickr.

Alter do Chão na Paraíba- Dispõe de passeios de barco e pode ser considerado com um dos paraísos perdidos do país. Foto: lubasi/Flickr

Foz do Iguaçu no Paraná- considerado o segundo cartão postal brasileiro mais conhecido afora. Pode-se fazer excursão pelas cataratas e desfrutar do , Refúgio Biológico Boa Vista. Foto: iStock/Thinkstock.

Fernando de Noronha em Pernambuco- apresenta baías e praias entre as mais exuberantes no país. O turista pode usufruir de mergulhos e apreciar diversas espécies marítimas, incluindo golfinhos. Foto: Thinkstock.

Parque Nacional da Serra da Capivara no Piauí- possui grande concentração de arte rupestre e um Museu do Homem Americano. Foto: Elmar Ramalho.

Poço da Ribeira em Sergipe- ambiente ideal para a realização de atividades radicais como rapel, escalada e tirolesa. Foto: Sílvio Oliveira.

Praia da Pipa no Rio Grande do Norte- local propício para passeios de lancha, off road, quadriciclo, 4WD, surf, windsurf, kitesurf. Foto: Flickr/creative commons/rvcroffi.

Cascata do Caracol no Rio Grande do Sul- a jornada turística inclui rapel, arvorismo, escalada, bondinhos aéreos e trilhas. Foto/ divulgação-Café Viagem.

Entre trilhas, cachoeiras, mirantes e navios náufragos surge a Ilhabela situada em São Paulo. Foto: Reginaldo Pupo/Agência Facto/divulgação.

Parque Estadual da Pedra Azul no Espírito Santo-Trilhas que oferece acesso às piscinas naturais, onde o turista pode banhar-se. Foto: Weverson Rocio.

Ilha Grande no Rio de Janeiro- é um destino com muitas belezas naturais. O turista pode fazer passeios náuticos, desfrutando de cachoeiras e trilhas. Foto: Andrea Damato.

Urubici em Santa Catarina- lugar para saltos de asa delta e parapente e pode-se praticar o arvorismo. Foto: Alfredo Junior.

Publicado em 9º Ano D em | Deixar um comentário

Dicas de leitura de grandes clássicos da literatura brasileira, que enfocam os ambientes da caatinga.

Deixarei registrado aqui, algumas dicas de leitura de grandes clássicos da literatura brasileira, que abordam a caatinga como palco de suas narrativas.

As obras “Vidas Secas”, do ilustre autor Graciliano Ramos e “Os Sertões”do grande Euclides da Cunha, narram com riqueza de detalhes os ambientes hostis da caatinga e a sua influência na vida dos sertanejos que ali vivem.

Além de descreverem de forma brilhante a caatinga, fazem alusões aos problemas sociais, como a exclusão social, a miséria, temas ainda tão atuais na sociedade brasileira.

Tais obras, são ricas interpretações,que trazem elementos históricos, culturais, psicológicos, estabelecendo assim, várias reflexões.

Enfim, não deixem de ler essas grandes obras e como eu disse, através dessa leitura terão oportunidade de conhecer, com minuciosos detalhes , os ambientes da nossa caatinga, bioma exclusivamente brasileiro.

O que estão esperando? Leiam logo.

Publicado em 9º Ano E em | Deixar um comentário

Deus criou a natureza, todas as plantas e animais e nos
deixou o mandamento de cuidar e guardar a sua criação. Da
Amazônia até os Pampas, do Cerrado aos Manguezais… Deus
criou tudo com muita dedicação. Temos a graça de ter esse dom
que nos acolhe e dá o pão.

Em todos os biomas podemos perceber quão grande é o olhar
do Pai sobre nós quando vemos a vida e como muitos animais e
plantas conseguem se adaptar aos diferentes e desafiadores
lugares do bioma em que se encontram. Muitos desses biomas
sofrem com a ação humana que também precisa de tais recursos
para sua sobrevivência, mas não preserva o bem de todos.

Precisamos parar de olhar para esses bens sagrados com
ganância ou ambição e entrar na luta contra o consumismo, o
desperdício e a indiferença. Afinal, a ação antrópica vem
destruindo, ano após ano, a nossa Mãe Terra e já estamos sentindo
as consequências disso.

Segundo o Papa Francisco, “o criador foi pródigo com o
Brasil. Concedeu-lhe uma diversidade de biomas que lhe confere
extraordinária beleza. Mas, infelizmente, os sinais da agressão à
criação e da degradação da natureza também estão presentes”.
Ainda dá tempo reverter essa situação! Somos todos
convidados a cuidar da criação, de modo especial dos biomas
brasileiros, pois são dons de Deus e bens sagrados, bem como
respeitar a diversidade natural que se manifesta em cada um deles.

Além disso, ao tomarmos consciência da situação de agressão à
criação de Deus em cada lugar, não podemos ficar indiferentes à
sua agressão e degradação, que estão acompanhadas pelas
injustiças sociais. Sem dúvida nenhuma, com consciência e atitude
ecológicas, as pessoas e a natureza podem viver na mais perfeita
harmonia, da maneira como Deus planejou.

Publicado em 9º Ano E em | Deixar um comentário

 

 

 

 

Publicado em 9º Ano A em | Deixar um comentário

Cresce hoje em muitas pessoas, uma nova maneira de ver a vida. É a consciência de que somos terra, somos água, somos o ar que infla nossos pulmões, a energia que eletriza nosso corpo. Somos animais que pensam, sonham e cuidam. Somos parte da natureza, somos criaturas, portanto, somos biomas. Rezar, refletir e discutir sobre os biomas é falar de nós mesmos, de nossa espiritualidade. Resumidamente nós somos biomas quando deixamos transparecer suas características na nossa cultura. Em cada bioma temos a sua maneira de expressar a cultura como podemos ver abaixo :

Amazônia

Caatinga

Pantanal

Pampas

Cerrado

Mata Atlântica

 

Assim podemos concluir que em cada Bioma temos a sua maneira de expressar-se por meio de artes que vão de pinturas ao artesanato, feitos por pessoas que vivem próximas aos biomas e muitas vezes até vivem nele. Assim eles acabam se tornando biomas em visão artística e em visão humana.

 

Publicado em 9º Ano E em | Deixar um comentário

Veja alguns dos melhores passeios e trilhas verdes nos parques da Mata Atlântica e algumas dicas ecológicas e essenciais para uma boa viagem.

Reserva Ecológica de Saparinga – Mata de São João/BA

Imagem disponível em: http://www.ibahia.com/detalhe/noticia/conheca-sete-opcoes-de-destinos-para-mochileiros-na-bahia/

Já pensou em se divertir e ajudar a natureza ao mesmo tempo? Olha que isso não é uma das coisas mais difíceis. A costa litorânea brasileira apresenta os mais diversos tipos de passeios e trilhas ecológicas, sempre preservando espécies nativas da Mata Atlântica, e recebem milhares de turistas todos os anos. Aqui separamos algumas dicas de alguns desses passeios e também como você deve se programar para curtir sendo sustentável durante a viagem.

Primeiramente vamos aos nossos destinos. Selecionamos três dos principais e mais visitados que vale a pena você conhecer. O ideal é que seja um passeio durante um dia de sol e com acompanhamento durante todo momento de guias:

Parque Nacional do Itatiaia – RJ

Imagem disponível em: http://viagemeturismo.abril.com.br/materias/os-50-melhores-destinos-de-ecoturismo-do-brasil/

1º PARQUE NACIONAL DO ITATIAIA – RIO DE JANEIRO

Inaugurado em 1937 pelo presidente Getúlio Vargas, foi o primeiro parque nacional brasileiro. Podemos chegar por meio de duas entradas, uma em Itatiaia/RJ (a portaria da parte baixa). A outra fica próxima de Resende/RJ no distrito de Engenheiro Passos (a portaria da parte alta). É recomendada a visita durantes os meses de verão para poder aproveitar os ótimos banhos de cachoeira. O ingresso de entrada custa R$ 11 por pessoa.

Reserva do Sapiranga – BA

Imagem disponível em: http://praiadoforte.org.br/atrativos-turisticos/reserva-sapiranga/

Se você está afim de curtir mais próximo do litoral, a Reserva de Sapiranga em Praia do Forte na Bahia é o lugar certo. O Acesso é pela Linha Verde, à 2 km de Salvador, além do Aeroporto Internacional da capital baiana. Existem dez trilhas, com preços que variam de R$ 10 à R$ 100. Também existe o passeio de canoa pelo Rio Pojuca e atividades como a Tirolesa e o passeio de jipe. O ingresso de entrada vale R$ 10. É um dos destinos mais procurados pra quem quer fazer turismo ecológico.

Parque Nacional do Iguaçu – PR

Imagem disponível em: http://www.icmbio.gov.br/parnaiguacu/guia-do-visitante/19-guia-do-visitante.html

Localizado no oeste paranaense, é onde estão localizadas as mundialmente conhecidas Cataratas do Iguaçu. É uma das últimas reservas de mata nativa remanescente. Tem paisagens encantadoras que deixam os visitantes com “gostinho de quero mais” depois de ter ido embora. Fica a 17 km do centro de Foz do Iguaçu e pode ser acessado também pelo Aeroporto Internacional da cidade. Os preços dos ingressos para entrada variam de acordo idade e lugar onde nasceu. Brasileiros e quem mora em países do Mercosul pagam mais barato.

Agora, depois de escolher seu destino, precisamos arrumar a mala. Como estamos falando de turismo ecológico, nada melhor do que se organizar para não poluir a natureza e ter uma viagem tranquila e consciente. Aqui vão algumas dicas essenciais:

  • Carregue seu celular, laptop ou tablet antes da viagem e utilize-os em modo econômico, assim poupará mais energia e ainda poderá tirar mais fotos;
  • Leve uma sacola para pôr o lixo que você produzir durante sua caminhada ou trilha ecológica. Assim você não jogará papeis de doces, latas de refrigerante ou guardanapos na natureza;
  • Lembre-se que muitos animais silvestres não curtem tirar fotos. Respeite o espaço deles, pois o estranho na área é você;
  • Não dê comida aos animais. Eles têm sua própria dieta, seja na natureza ou feita por profissionais dos parques;
  • Se for fazer trilha, leve uma mochila como: garrafa de água, capa de chuva, boné ou chapéu, lanches para comer ao longo do caminho (de preferência naturais como frutas de sanduíches saudáveis), toalha (caso resolver tomar banho de rio ou cachoeira), óculos escuros, lanterna, kit primeiros socorros e celular ou câmera para registar;
  • Também temos que dar atenção também a roupa que iremos usar. Preferencialmente vista roupas leves (nada de calça jeans e blusa de malha) como bermuda ou calça de tactel (para eles) e calça legging (para elas). Recomendado também vestir blusa leve de dry-fit (aquelas que usamos na academia e também em uniformes de times de futebol). O calçamento deve ser com tênis ou bota completamente fechados.

Disponível em: http://www.cataratasdoiguacu.com.br/portal/buscar.aspx?q=parque%20das%20aves

Depois de ver os destinos e dicas para sua viagem ecológica, agora é hora de partir e descobrir as belezas da nossa Mata Atlântica. Boa viagem!

Publicado em 9º Ano D em | Deixar um comentário

A Amazônia é uma floresta imensa, com fauna e flora extremamente ricas e abriga a maior bacia hidrográfica do mundo. Infelizmente, esta beleza natural vem sendo ameaçada pela ação do homem, as quais podemos citar: desmatamento e extração ilegal de madeira, tráfico de animais e plantas, entre outros.

Muitos lavradores realizam queimadas para aumentar suas áreas agricultiváveis, o que além de prejudicar potencialmente o solo, colabora com problemas como o efeito estufa. Os animais que habitam os locais atingidos pelo fogo, muitas das vezes são mortos ou tem que viver com seu habitat natural reduzido.

 O desmatamento e extração ilegal de madeira são outros graves problemas que atingem a Floresta Amazônica. Muitas empresas de móveis retiram ilegalmente madeira da Amazônia e não a repõem para que cresça novamente, ajudando cada vez mais na redução desse importante bioma. O desmatamento, segundo pesquisas recentes, é responsável pela devastação anual de 26.000 quilômetros do bioma Amazônico.

O tráfico de animais é responsável pela retirada de cerca de 38 milhões de espécimes da natureza no Brasil. É estimado que para cada produto animal comercializado, são mortos pelo menos 3 espécimes. Já para o comércio de animais vivos, esse índice é ainda maior, de cada 10 animais traficados, apenas 1 sobrevive. Nove morrem durante a captura ou no transporte inadequado. Estima-se que essa triste atividade movimente 1,5 bilhões de dólares, por ano, no Brasil e 20 bilhões de dólares no mundo.

Existem várias ONGs criadas      com o intuito de proteger e preservar a Amazônia, por exemplo: Greenpeace (que atua não só no Brasil, mas em outros 43 países), Imazon – Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia, SOS Amazônia, Amazonlink, Fundação Vitória Amazônia, entre outras. Tristemente, nem todos esses órgãos são capazes de acabar com a devastação do bioma Amazônico, por isso é importante que cada um faça sua parte no combate as ações que prejudicam a floresta.

Publicado em 9º Ano C em | Deixar um comentário

Publicado em 9º Ano A em | Deixar um comentário