E aqui finalizamos a estória!!!

Deixem o que acharam dos episódios nos comentários, sendo elogios, criticas ou até mesmo sobre o que vocês aprenderam!! Vamos adorar ler, e quem sabe debater sobre o tema não é mesmo?!

⚠ Ps: o titulo do Youtube se refere ao video como parte dois, pois esse, era de outra repartição, mas não ira alterar em nada! Apenas foi necessário pegar de outro canal, pois não tinha a continuação  no que estava sendo utilizado.

Canais do Youtube: @Maristela Freire (5 primeiros episódios)                                             e @magmacultural  (último episódio)

Publicado em 2ª Série A em | 9 comentários

Esse é o quinto episódio da serie, e eu tenho que confessar que o ultimo me deixou curioso para o de hoje… Vamos assistir?!

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

No post anterior demos a dica de um livro chamado “Dadá, a mulher de corisco”. Porém a historia por trás dessa mulher, que realmente existiu, é fascinante! Embora um pouco grande, eu garanto que não vai se arrepender de ler até o final!!!

Sérgia da Silva Chagas, mais conhecida como Dadá, foi uma das cangaceiras mais importantes que já existiu, até mais que Maria Bonita. Nasceu em 25 de abril de 1915 em Belém de São Francisco e faleceu em fevereiro de 1994, em Salvador.

Foi levada de sua casa aos 13 anos de idade por Corisco (Cristino Gomes da Silva Cleto) chefe de um bando de cangaceiros, braço direito de Lampião. Segundo ela, foi uma forma de vingança ao seu pai, que foi acusado de delatar um parente de Corisco à polícia. Porém com quem, depois se casou e teve sete filhos.

Resultado de imagem para Cangaceira Dadá

Ela era a única cangaceira que carregava um revólver calibre 38 e contribuía na defesa e ataque do grupo. Algumas outras, segundo ela, possuíam uma “pistolinha de brincadeira” apenas.

Dadá assumiu o comando do grupo quando Corisco estava com seus dois braços inválidos, coisa que nenhuma mulher jamais pôde fazer. Em 1940, Corisco e seu bando sofreram uma emboscada, Dadá teve ferimentos em sua perna, que se agravaram devido a condições insalubres de higiene que foi exposta na prisão, levando assim à amputação da mesma. Corisco faleceu algumas horas depois.

Dadá foi uma legítima cangaceira, mesmo não escolhendo entrar no movimento, quando pôde sair não o fez. Decidiu lutar até fim ao lado de seu companheiro do qual tinha muito amor. Dadá era brava, corajosa e muito destemida. Nunca parou de lutar. Não era a toa que seu apelido era Suçuarana.

“Eta mulher arretada”! Então, o que achou? Deixe nos comentários, e até a próxima!!

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

O que será que eles vão descobrir nesse local onde eles foram parar? Que tal assistir e descobrir?!

Publicado em 2ª Série A em | 1 comentário

E para vocês, meus amantes da leitura, que tal apostar em algo mais lúdico dessa vez?

 

Dadá, a mulher de corisco é uma saga pelo sertão. A autora conta a história da princesa do cangaço e de seu grande amor por um homem com nome de Raio. Dadá sabia fugir de tiroteio, fazia a arma cuspir bala e paria no meio de tudo isso. A arte de Miadaira, feita em madeira e ilustrações, forma o cenário do cangaço.

 

 

 

Vale muito a pena conhecer um pouco dessa historia, pois a personagem Dadá realmente existiu e tem uma historia de tirar o folego. Corre para comprar o livro e espere pelo próximo post “A verdeira Dadá”, aposto que vai te surpreender!!

Resultado de imagem para livro dada, a mulher de corisco

Sugestão de local de compra:

http://www.saraiva.com.br/dada-a-mulher-de-corisco-192538.html

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

O filme dessa semana é O auto da compadecida, vem conferir essa dica!!!

Resultado de imagem para auto da compadecida

A peça trata, de maneira leve e com humor, do drama vivido pelo povo nordestino: acuado pela seca, atormentado pelo medo da fome e em constante luta contra a miséria. Traça o perfil dos sertanejos nordestinos que estão submetidos à opressão e subjugados por famílias de poderosos coronéis donos de terra. Nesse contexto, o personagem de João representa o povo oprimido que tenta sobreviver no sertão, utilizando a única arma do pobre: a inteligência.

➡ Segue abaixo o filme completo, a qualidade não é das melhores, porém, caso deseje um jeito rápido e fácil.

Porém, assistindo aqui ou não, não deixe de assistir e comente o que achou! Até a próxima…

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

Chegamos na metade da serie, o que estão achando? Espero que estejam gostando… Enfim, aproveitem!!

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

A Chapada Diamantina é uma região de serras, protegida pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, situada no centro do estado brasileiro da Bahia. Devido a predominância das caatingas em áreas de depressão, não sendo geralmente associada às montanhas, não deixa de ser surpreendente constatar que a maior parte do território da Chapada Diamantina seja revestida por caatinga ou por formações vegetais a ela associadas.

A Chapada uma região de transição de biomas, por isso abrange áreas de cerrado, caatinga, campos rupestres e matas de altitude. E o mais impressionante é conhecer de perto a mistura desses biomas que formam uma das mais exuberantes paisagens do Brasil.

🔆 Conheça alguns lugares que vale a pena visitar e aprender um pouco mais desse lugar fantástico!

Até a próxima! Não deixe de nós contar se já foi a algum lugar desses e como foi sua experiência!!

 

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário

                                  Chuva

Negra, a noite enegrece o espaço opaco em torno.
Asas desfilam no ar, sumindo na penumbra.
O ar é parado e abafadiço. Como um forno,
A noite marcha e a terra inteira tinge a obumbra.
Rasga o colo do céu rubro rubi. Deslumbra
De um raio em ziguezague o rutilante adorno.
Tra o trovão após o raio que relumbra.
Morre na noite a dispnéia de um bochorno.
O arvoredo, a tremer, ergue os braços ao léu.
A terra ardente é toda um pedaço de gula,
Um desejo de brasa a pedir chuva ao céu.
E a chuva, em ricochete, abre o céu carregado,
Esperneia, peralta; em pingos grossos, pula;
E tomba, e treme, e tamborila no telhado…
                                        – Camillo de Jesus Lima

👀 Curiosidades… 

Quem foi  Camillo de Jesus Lima?

 Nasceu em Caetité, Bahia, em 9 de setembro de 1912, e faleceu em 28 de fevereiro de 1975, em Itapetinga, Bahia. Foi grande poeta, autor de boa crítica literária, de crônicas, de romance (inédito). Em 2011, o Conversa de Balcão iniciou a série “100 Camillo: o centenário de Camillo de Jesus Lima em 40 poesias”, no qual foram publicadas, cada sábado, uma poesia de sua autoria. Como ele tem uma forte marca da Caatinga em seus versos, ainda verão muitas outras obras dele aqui!!!

 

Publicado em 2ª Série A em | 1 comentário

E ai, curiosos?! Aproveitem o segundo video da série.

Publicado em 2ª Série A em | Deixar um comentário